Buscar

22/07/2020

O destaque positivo da semana vai para Oi Brasil. Uma das grandes empresas nacionais de telecomunicações, a Oi recebeu propostas para a venda dos ativos móveis pelo preço mínimo de R$ 15 bi, um dos primeiros passos para a reestruturação da companhia.


Em recuperação judicial desde 2017, a operadora recebeu propostas das suas principais concorrentes - Tim, Vivo e Claro - além de outras empresas que mantiveram confidencialidade. Segundo analistas do Bradesco BBI, a administração atual da Oi reforça sua credibilidade através da capacidade de levantar caixa com a operação, reduzindo a alavancagem da empresa.


Entretanto, por motivos de competitividade, é improvável que o Cade permita a operação orquestrada pelas três gigantes do setor. Caso concretizada, o risco das três fatiarem o market-share entre si eliminaria a concorrência do setor, o que pode refletir na qualidade dos serviços prestados.


Segundo a Oi, a estratégia por trás da venda dos ativos móveis representa a possibilidade de um turnaround da empresa. Nesse sentido, a nova ambição da companhia seria se tornar a maior provedora de infraestrutura de telecomunicações do Brasil, provendo soluções empresariais e com foco no advento do 5G e na massificação de fibras óticas.


Fontes:

Infomoney

RI - Oi



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo