Buscar

05/04/2020

O destaque negativo da semana vai para a petroquímica Braskem. Na sexta-feira passada, a companhia divulgou os resultados do quarto trimestre de 2019 e os resultados foram mais decepcionantes que o esperado.


O prejuízo no período foi de R$ 2,9 bilhões, quase 6 vezes superior aos R$ 513 milhões estimados por Safra, UBS e Santander no último dia 19. O lucro antes dos impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) no ano de 2019 apresentou queda de 46% em relação a 2018, já a receita líquida sofreu um impacto mais brando, caindo 10% se comparado ao mesmo período.


Entre os motivos dos resultados negativos apresentado, está o ciclo de baixa no setor petroquímico impulsionado por uma desaceleração na demanda mundial, que resultou em spreads - diferenças de preço em relação à matéria-prima - mais baixos para o polietileno e polipropileno produzidos pela Braskem.


Outro fator de impacto crucial nos resultados foi o acordo de R$ 2,7 bilhões firmado com autoridades de Maceió (AL), devido aos problemas geológicos resultantes da extração de sal-gema comandada pela Braskem. A companhia já iniciou o pagamento de indenizações às famílias afetadas e realizará o fechamento dos poços de sal-gema da capital alagoana.


Em contraste com o desempenho apresentado, as ações da Braskem operam em alta na semana, impulsionadas pelo otimismo na contenção do avanço da Covid-19 nos países europeus.


Fontes:

https://www.valor.globo.com

https://www.infomoney.com.br

https://www.valorinveste.globo.com


*variação entre 09/mar e 08/abr


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo